TDAH


TDAH: O que é, quais os sintomas e como tratar

Quem tem filhos sabe como é importante acompanhar de perto todas as fases de desenvolvimento. E isso inclui da infância à adolescência. São nestes períodos que alguns distúrbios específicos, como o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, acabam surgindo e se não forem notados a tempo, podem causar inúmeras consequências na fase adulta.

Continue lendo esse artigo para descobrir o que é este distúrbio, seus sintomas e causas e como tratar o TDAH.

Confira!

O que é TDAH?

O TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é um distúrbio neurobiológico que normalmente aparece na infância e que pode acompanhar a pessoa por toda a vida.

Esse é um problema de saúde caracterizado especialmente por falta de atenção, impulsividade e hiperatividade. Basicamente, existem três níveis de TDAH:

  • Desatento – ocorre um predomínio da desatenção;
  • Hiperativo-impulsivo – predomínio de hiperatividade e impulsividade que pode gerar agressividade;
  • Combinado – apresenta uma junção das características citadas acima.

Para uma criança ser diagnosticada com o transtorno, ela precisa apresentar seis ou mais sintomas. Já os adolescentes com mais de 17 anos e os adultos podem reunir até cinco.

 

O que Causa o TDAH?

Estudos médicos apontam que as principais causas para o surgimento do TDAH estão relacionadas à genética e às alterações ocorridas em neurotransmissores como dopamina e noradrenalina.

Assim, familiares de pessoas que já possuem o transtorno apresentam de duas a 10 vezes mais chances de também desenvolverem a doença.

O transtorno provoca alterações em neurotransmissores que são os responsáveis por passar informações para os neurônios. Dessa forma, a concentração e o autocontrole da pessoa ficam prejudicadas.

Existe também uma outra causa que se relaciona com o uso de substâncias danosas como álcool e nicotina pela mãe durante a gestação. Por esta e outras possíveis doenças, é que recomenda-se que a gestante não consuma esses produtos.

Sintomas do TDAH

Como o próprio nome indica, o TDAH se manifesta especialmente com sintomas de falta de atenção e de hiperatividade.

Essas características tendem a serem complicadoras na vida da criança e do adolescente e por isso é necessário que eles sejam acompanhados por médicos especializados. Os principais sintomas da criança com desatenção são:

  • Dificuldade de concentração;
  • Parecem estar sonhando acordadas;
  • Ficam entediadas facilmente com as tarefas;
  • Dificuldade de processar informações.

Já a imperatividade apresenta os seguintes sintomas:

  • Estão em frequente movimento;
  • Não ficam sentadas (paradas) por muito tempo;
  • Falam sem parar;
  • Dificuldade em fazer atividades tranquilas.

Os impulsivos possuem as seguintes características:

  • Impaciência;
  • Fazem comentários inadequados e demonstram emoções sem restrição;

Além dos sintomas descritos acima, os impulsivos também apresentam dificuldade para esperar algo acontecer e geralmente interrompem conversas de terceiros.

TDAH e memória: Qual a relação?

 

As pessoas que apresentam TDAH geralmente tem problemas associados à memória prospectiva, ou seja, a memória relacionada a acontecimentos que ainda vão ocorrer, como uma reunião no futuro, consultas médicas, compromissos sociais, dentre outros.

Esse fato é até um pouco complexo de entender por quem convive diariamente com pessoas com TDAH. Isso porque as pessoas com esse tipo de problema tem uma capacidade surpreendente de lembrar fatos aleatórios. Mas quando ocorre uma situação onde é preciso lembrar de algo antes de prontamente executa-lo, as pessoas com TDAH tendem a esquecer o que deveriam fazer.

Resumindo, as pessoas com TDAH tem incapacidade de resgatar a memória operacional, o que as torna inábeis a dar uma resposta a uma determinada ação no momento certo.

Embora esse detalhe pareça ser algo aparentemente inofensivo, ao contabilizar todas as tarefas e atividades que uma pessoa precisa resolver ao longo dia, é possível notar que este pode sim se tornar um problema sério não apenas para as pessoas que sofrem com TDAH, mas também para todas as outras que fazem parte do seu convívio.

Portanto, buscar o diagnóstico e, consequentemente, o tratamento correto é a melhor forma de lidar com esse problema, até mesmo para amenizar os efeitos decorrentes da sua evolução na fase adulta.

 

Tratamento para o TDAH

As crianças, adolescentes e até mesmo os adultos que apresentam alguns dos sintomas de TDAH devem receber tratamento médico adequado. Esse tratamento é multidisciplinar e envolve profissionais da área médica, de saúde mental e pedagógica.

Alguns dos tratamentos são a psicoterapia, o acompanhamento pedagógico, realização de trabalhos psicomotores, uso de medicamentos, dentre outros. Eles serão prescritos de acordo com o grau da doença e o nível de aceitação do paciente.

Quanto antes o TDAH for detectado, melhor. Por isso, os pais, familiares e professores precisam ficar atentos ao desenvolvimento da criança e do adolescente.