Como reduzir complicações das doenças degenerativas do cérebro

Como reduzir complicações das doenças degenerativas do cérebro
(Este texto, foi originalmente publicado em medical tecnica. Acesse).

Como reduzir complicações das doenças degenerativas do cérebro  (3 de agosto de 2020)

Algumas doenças degenerativas do cérebro como o Alzheimer e o Parkinson são muito comuns entre os idosos. Mas, apesar disso, estes problemas ainda são encarados como grandes desafios, tanto por quem sofre com esses transtornos, quanto pelos profissionais que lidam diariamente com esse tipo de doença.

Além da dificuldade em estabelecer um diagnóstico precoce, muitas complicações decorrentes das doenças degenerativas do cérebro acabam surgindo e comprometendo o bem-estar e qualidade de vida dos pacientes e muitas vezes até de suas famílias.

Contudo, a boa notícia é que existem meios simples, porém eficientes, de diminuir as complicações nesses casos. E nesse post, mostraremos quais são elas. Confira!

O QUE FAZER PARA DIMINUIR AS COMPLICAÇÕES CAUSADAS PELAS DOENÇAS DEGENERATIVAS DO CÉREBRO

Segundo a OMS, entre 2015 e 2050, o percentual de idosos espalhados ao redor do mundo, está estimado em 12% a 20%. Ou seja, nessa pequena margem de tempo, haverá a presença de 2 bilhões de pessoas com idade superior a 60 anos. O que isso quer dizer?

Que com o crescimento da população idosa, mais casos de doenças degenerativas cerebrais irão surgir.

E para evitar que essa parcela da sociedade tenha sua saúde e qualidade de vida comprometidas em decorrência desses distúrbios degenerativos, algumas dicas precisam ser colocadas em pratica:

·   MANTENHA IDAS REGULARES AO MÉDICO

Garantir um acompanhamento médico regular é fundamental para manter a saúde mental do idoso em dia.

Isso porque, o diagnóstico e tratamento precoce das doenças degenerativas do cérebro ainda são considerados os mecanismos mais eficientes para diminuir as complicações inerentes a este tipo de condição.

Sendo assim, é importante que as pessoas da terceira idade mantenham o seu checkup físico, bem como o mental em dia, promovendo idas periódicas ao médico.

·   NÃO NEGLIGENCIE A SAÚDE FÍSICA

Você sabia que a saúde física apresenta um grande impacto sobre a saúde mental dos idosos? Pois bem, uma prova clássica de como isso acontece na prática são os problemas cardíacos.

Geralmente, as pessoas idosas que possuem problemas no coração, costumam se movimentar menos. E com isso, o índice de depressão nesse público tende a ser maior se comparado aos idosos com a saúde física em dia.

E assim como acontece com a depressão, outros problemas também são diretamente impactados pela saúde física, como a demência, por exemplo.

Portanto, uma das dicas para amenizar as complicações decorrentes de problemas degenerativos no cérebro é buscar fazer atividade física regular.

Pode ser uma caminhada no parque, bem como aulas de hidroginástica ou de dança, por exemplo. O mais importante é fazer com que o seu corpo e sua mente se mantenham o mais ativo possível e com saúde.

·   AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA

Com o avanço da tecnologia aplicada à medicina, novos métodos vêm sendo implementados com o objetivo de melhorar a saúde física e mental das pessoas. E um desses novos métodos é a avaliação neuropsicológica.

Esta avaliação nada mais é do que um conjunto de testes que são aplicados com o objetivo de investigar as funções cognitivas das pessoas.

E como boa parte das doenças degenerativas do cérebro surgem a partir de disfunções neurocognitivas, fazer esse tipo de avaliação é fundamental para identificar precocemente um problema, assim como definir o melhor tratamento para o mesmo.

Gostou do post? Agora sabe o que deve ser feito para diminuir as complicações causadas pelos distúrbios degenerativos do cérebro? Acesse este link e aproveite para conhecer mais sobre como funciona uma avaliação neuropsicológica e quais benefícios ela pode oferecer para a saúde dos idosos!

 

Nós, da empresa Medical Tecnica somos especialistas em testes neuropsicológicos computadorizados. Temos plataformas computadorizadas com baterias de testes neuropsicológicos para detectar AlzheimerTDAH, Discalculia, dislexia, etc. Até oferecemos programas de reabilitação e simulação para CCL, TDAH, discalculia, dislexia, concentração, etc.

Entre em contato para marcar uma apresentação online (20 min) e saiba mais sobre nossa plataforma neuropsicológica computadorizada.